Saúde da Mulher 747candida

Sinto Muita Coceira Vaginal O Que Pode Ser?

Sinto Muita Coceira Vaginal O Que Pode Ser?

Sinto Muita Coceira Vaginal O Que Pode Ser?

O prurido vaginal é uma ocorrência muito incômoda nas mulheres, porém comum. As causas podem ser desde uma simples irritação provocada por pelos encravados ou mais complexa como uma DST. Mas a maioria das causas requer acompanhamento médico.

Neste artigo pretendo fornecer uma visão geral das causas mais comuns de coceira vaginal.

 

Coceira Vaginal por Infecções fúngicas

A maioria das mulheres experimentará uma infecção vaginal provocada por fungos durante a sua vida. Embora este não seja um problema alarmante, os sintomas da infecção por fungos podem ser muito incômodos.



Normalmente, uma população de bactérias saudáveis ​​e leveduras vivem em equilíbrio na vagina. As bactérias mantêm o fermento sob controle, evitando o crescimento excessivo. Quando as bactérias da vagina não conseguem controlar adequadamente o equilíbrio dos fungos, a população de fungos poderá aumentar provocando a candidíase.

Infecções fúngicas podem causar coceira e ardência muito incômodas.

Os sintomas de supercrescimento de levedura podem incluir:

  • coceira
  • ardencia
  • corrimento branco ou amarelado claro sem cheiro.
  • irritação

Infecções fúngicas geralmente ocorrem quando algo perturba o equilíbrio das bactérias da vagina.

As causas mais comuns são:

  • uso excessivo de ducha vaginal
  • mudanças hormonais devido a gravidez ou pelo uso de contraceptivos
  • uso de antibióticos

Alguns problemas de saúde também podem favorecer o aparecimento de fungos da cândida. Um sistema imunológico enfraquecido ou diabetes sem controle aumentam o risco.

Vaginose bacteriana

Esta infecção bacteriana comum afeta frequentemente mulheres em idade fértil. E ocorre quando as bactérias normais e saudáveis ​​na flora vaginal se tornam desequilibradas.

Muitas mulheres com Vaginose Bacteriana não apresentam sintomas. No entanto, poderá haver ocorrência de um corrimento vaginal aguado com um odor desagradável. Além disso, poderá ocorrer ardência e coceira ao redor da área vaginal.

As causas da vaginose nem sempre é conhecida. Mas, frequentemente ocorre por:

  • Uso de ducha vaginal, que pode perturbar as bactérias naturais da vagina
  • lavar-se com produtos anti-sépticos ou antibacterianos
  • um novo parceiro ou vários parceiros sexuais
  • uso de produtos perfumados na região de vagina
  • determinados sabões para roupas.
  • tabagismo

Muitas mulheres podem contrair vaginose bacteriana e não saber, pois podem não apresentar sintomas. No entanto, pode ser potencialmente perigoso para uma mulher grávida e seu feto. Uma mulher grávida deve discutir qualquer coceira vaginal, ardência ou assadura com seu médico e fazer exames clínicos.

Um exame de detecção é feito com a retirada de material da secreção vaginal e enviado para análise em laboratório. Se for confirmada a vaginose, o médico poderá prescrever antibióticos.



Doenças sexualmente transmissíveis (DSTs)

As DSTs, também conhecidas como infecções sexualmente transmissíveis, podem ocorrer como resultado do contato sexual com uma pessoa infectada.

Os riscos de doenças sexualmente transmissíveis podem ser reduzidas se:

  • abster-se do sexo
  • usar preservativo.
  • tendo menos parceiros sexuais
  • Fazer exames de diagnóstico para DSTs antes de fazer sexo
  • Fazer tratamento quando necessário
  • Tomando a vacina HPV (papilomavírus humano)

Muitas DSTs podem causar coceira vaginal, entre outros sintomas.

Dentre as que ocorrem mais comumente, destaque para as abaixo:

 

Clamídia

coceira vaginal

  • coceira na área genital
  • corrimento vaginal com mau cheiro
  • dor no estômago
  • dor ou sangramento durante a relação sexual
  • ardência ao urinar
  • inchaço na região da vagina ou do ânus

A clamídia, quando não recebe tratamento adequado, pode causar sérios problemas a saúde no longo prazo. Já que, às mais das vezes, não apresenta sintomas.

 

Herpes genital

 

O herpes genital pode causar coceira vaginal e ardência, seguido pelo aparecimento de bolhas ao redor da área genital. Como resultado, essas bolhas vazam e formam  feridas que podem levar demorar para cicatrizar.

Quando os sintomas do herpes aparecem, o portador deve cessar todo contato sexual para evitar espalhar o herpes para o parceiro.

Se uma mulher tiver um surto de herpes durante o parto, ela poderá passar para o bebê. Logo, poderá causar complicações perigosas para o bebê.

Não há cura para o herpes genital, mas os antivirais podem reduzir os surtos.

 

 

Pediculose pubiana (chato)

O chato passa de pessoa para pessoa através de contato próximo, em geral durante a atividade sexual. Eles podem causar coceira intensa da área vaginal e pubiana. Além disso, também podem causar manchas vermelhas ou azuis na pele.

 

O tratamento pode ser feito como o de piolhos e é recomendado que raspe os pelos pubianos. No entanto, se esses tratamentos não funcionarem, a pessoa deve consultar seu médico.

 

 

 

Tricomoníase

A tricomoníase afeta milhões de pessoas no Mundo todo ano. Esta, também pode causar coceira vaginal ou ardência.

A tricomoníase pode ser curada com uso de antibióticos e deve ser tratada. Além disso, a tricomoníase facilita a contaminação por HIV e outras DSTs.

O tratamento também é crucial para as mulheres grávidas. Porque, a tricomoníase na gravidez pode provocar parto prematuro ou uma infecção no feto.



Coceira Vaginal por irritação ou alergia

Coceira vaginal de menor intensidade pode resultar do sabão usado para lavar roupas íntimas, produtos perfumados aplicados na vagina ou produtos para uso feminino, como os absorventes em geral ou desodorantes íntimos. A coceira geralmente desaparece depois que a mulher parar de usar esses produtos.

Ocasionalmente, pequenas coceiras podem ser causadas por produtos femininos perfumados, como absorventes e tampões.

Para evitar esse problema, usar produtos “sem perfume”. As duchas vaginais também deve ser evitada, porque pode causar irritação, Vaginose bacteriana e infecções fúngicas.

Preservativos de látex podem causar coceira vaginal ou irritação em algumas mulheres. Se você suspeita de alergia, procure usar preservativos sem látex.

Embora a coceira vaginal possa ser embaraçosa ou incômoda, a maioria dos casos pode ser tratada consultando um médico.

Click Aqui Para Compartilhar esse conteúdo!

 

Sobre o autor | Website

Não fique por fora. Deixe seu e-mail para receber dicas e atualizações do blog.

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!