Candidiase 747candida

Infecção por Cândida Glabrata – O que é Cândida Glabrata

Cândida Glabrata

Fatores exógenos causadores da Infecção por Cândida Glabrata

 

A Candida Glabrata é um fungo haploide da família da Candida. Já foi considerada como sendo uma espécie inofensivo ao ser humano.

Ledo engano.

Mais cientistas começaram a estudar a atividade desse pequeno organismo e descobriram que ele pode causar estragos em pessoas com o sistema imunológico deficiente. É um bichinho oportunista que procura esse tipo de pessoa para atacar e parasitar. Digamos assim.



Pesquisas mais recentes estão indicando que a Candida Glabrata está cada vez mais hostil. Ele tem a capacidade de mudar rapidamente seu genoma para ficar resistente a medicamentos.

Lembra da velha história de exagerar nos antibióticos e tomar tudo errado? Isso não está criando apenas super bactérias mas, aparentemente, super fungos também.

Tratamento Natural para candidíase da Doutora Marta

Candida glabrata: o que dizem os estudos?

Parece que depois de tratar a Candida albicans, o ambiente fica perfeito para a ação da glabrata. Nesse momento observa-se que a medicina tem gerado cada vez mais tipos de infecção por leveduras.

De acordo com a pesquisa, tratar infecções fúngicas com antifúngicos tem se tornado um paliativo, ou então um alívio temporário.

Tal abordagem pode ter criado um ciclo vicioso, que um dia pode acarretar no comprometimento do sistema imunológico de milhões de crianças, adultos e idosos. Claro que são apenas estudos. Mas alguns dados são embasados cientificamente e podem significar uma possível verdade no futuro.

Enquanto isso, vamos nos virando com o tratamento que temos disponível.

 

E as infecções?

O tipo de infecção causada pela família das Candida tem aumentado bastante nos últimos 30 anos. Vem causando uma mortalidade e morbidade considerável, principalmente hematogênica.

A albicans ainda é a mais comum, mas a tropicalis, parapsilosis e a própria Candida glabrata vêm mostrando uma presença maior.

Quando existe hospitalização da pessoa, a probabilidade da colonização dos fungos cresce exponencialmente. Esta pode ser a fase inicial de muitas outras infecções. E também, da candida glabrata.

Quanto mais células T uma pessoa carrega, mais chances ela tem de apresentar uma infecção por fungos. Essas células T aparecem mais em pessoas que têm HIV, tumores cancerígenos malignos e também quem recebeu transplante de quaisquer órgãos. Outras causas são a queda dos níveis de IgA – secreção vaginal e uma resposta mais lenta às inflamações, primeiros indícios de um sistema imunológico que está começando a se deteriorar.



Quais são as características da infecção por Candida glabrata?

Colonização vaginal, especialmente quando adquirida durante o período de internação no hospital. A glabrata afeta principalmente as pessoas que estão com a imunidade deficiente, debilitadas e precisando de cuidados especiais, da unidade intensiva de tratamento. A reincidência também é uma característica, e são os fatores exógenos, na maioria das vezes, os culpados.

Os pacientes que precisam usar sonda vesical de demora – sonda para conseguir urinar, cateter vascular e antibióticos por um tempo prolongado estão no grupo de fator de risco. Como já dissemos anteriormente, a hospitalização prolongada é uma maneira de adquirir a infecção.

Lembrando que não somente essa infecção fúngica pode ser adquirida, mas também as bacterianas e as virais. Uma pessoa deve ficar internada somente o tempo necessário para seu tratamento. Qualquer tempo a mais é um risco que ela corre; por mais que os profissionais da saúde tomem cuidado com a higiene e esterilização dos objetos, o hospital é como uma fábrica de bactérias super resistentes e outros micro-organismos que podem atrapalhar a sua vida.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!